Categoria: Outros personagens

Séries Bonelli que talvez nunca vejamos no Brasil: ORFANI

Orfani é mais uma série Bonelli do gênero ficção científica. Criada por Emiliano Mammucari e Roberto Recchioni, atual editor de Dylan Dog e roteirista do Detetive do Pesadelo por anos, inclusive foi autor da premiada Mater Morbi. Orfani é publicado na Itália desde 2013 em cores.

A série fala de uma guerra entre uma raça de extraterrestres e uma equipe de crianças treinadas para combatê-los, conhecidos como “órfãos”, daí o título, Orfani. Esta é a primeira série da Bonelli totalmente colorida. Os autores comentam que se inspiraram em obras como The Lord of the Flies, de Willian Golding e Tropas Estelares, de Robert A. Heinlein. Além da já costumeira mistura de filmes e quadrinhos que vemos em várias séries Bonelli. Orfani por exemplo tem referências à Alien, The Big Red One (Agonia e Glória, no Brasil), Full Metal Jacket (Nascido para Matar, no Brasil) e Star Wars, além da famosa série de jogos, Halo.

Orfani tem tramas divididas em temporadas, como uma série de televisão. Na primeira temporada, a história é dividida em duas linhas de tempo diferentes que se alternam durante a narração. No passado são mostradas as fases de treinamento que os órfãos são submetidos, e no presente os personagens são enviados para a guerra entre humanos e os extraterrestres.

A trama

Um raio de energia devastador atinge a Terra, arrasando a maior parte da Europa e matando instantaneamente um sexto da população. A destruição é um ataque premeditado por alienígenas de um planeta distante. Após este evento, um cientista sérvio chamado Jsana Juric e um coronel do exército japonês chamado Takeshi Nakamura reuniram um grupo de órfãos que sobreviveram à catástrofe, para sujeitá-los a treinamento duro e torná-los soldados com o objetivo de invadir o planeta hostil e evitar que outra tragédia acontecesse.

No início da história do passado, os militares submetem as crianças a um teste, os levando separadamente a um território selvagem e logo eles percebem que foram abandonados no lugar e devem retornar à base de Dorsoduro. O grupo imediatamente se encontra sob a liderança de Hector, o mais velho, que começa a orientar os meninos. Jonas, outro sobrevivente, começa a fazer amizade com Hector que se torna uma figura de referência pra ele. Depois de alguns dias de caminhada, Juric e Nakamura decidem liberar na área onde as crianças estão, ursos famintos. Hector se sacrifica para salvar o grupo e Jonas se torna o responsável por todos.

Eles vão de encontro a um precipício e são seguidos por outro urso. Desesperados começam a atirar pedras e conseguem cegar o animal, que com raiva acaba derrubando todos da encosta. Horas mais tarde eles conseguem retornar à base e tem início ao treinamento.

No futuro, a força de invasão terrestre chega ao planeta alienígena. Os soldados devem tomar injeções diárias para neutralizar a radiação do planeta. Ao descer no planeta não encontram resistência, mas algo estranho… não tem vestígio de vida alienígena. Porém do nada começam a aparecer os inimigos, sem qualquer arma de fogo e começam a matar os soldados da Terra.

A batalha parece perdida e quando uma equipe de cinco soldados, cada um vestido de uma maneira diferente dos outros aparece, conseguem eliminar em um curto espaço de tempo a maioria das forças inimigas, fazendo os alienígenas sobreviventes bater em retirada. Os soldados, surpresos, perguntam qual o nome dos cinco heróis e depois destes tirarem os capacetes reconhecem Jonas e seus companheiros, os Órfãos!

Uou! É de tirar o fôlego essa série hein? Ela não segue o habitual Bonelli, é colorida, quadrinhos dinâmicos e uma trama espetacular.

Foram publicados até o momento 48 edições e Recchioni já confirmou que a sexta temporada, com o título Sam, será a última, encerrando a série com 54 edições.

E aí? É ou não é uma boa pedida?

 

 

Viva Bonelli!

Séries Bonelli que talvez nunca vejamos no Brasil: LE STORIE

Esta talvez seja uma série que depois de Dragonero, pudesse vir a fazer sucesso no Brasil. Le Storie é uma série de quadrinhos publicada pela Sergio Bonelli Editore desde 2012. Ao contrário das outras, esta não tem um protagonista recorrente e cada edição tem uma história completa (por isso digo que poderia fazer sucesso no Brasil, pois os leitores gostam de edições fechadas). Os gêneros também são diversos, desde fantasia, ficção científica, histórias de samurai, terror, históricas, etc…

Séries Bonelli que talvez nunca vejamos no Brasil: SAGUARO

 

Um índio Navajo, Agente do FBI que volta à sua terra após a Guerra do Vietnã e o plano de fundo desta trama bonelliana.

Nós, fãs de Tex, podemos dizer que temos um leve conhecimento da história americana, seu território e povos que a ocupam. Isso porque acompanhamos Tex, Carson e companhia em suas aventuras por todos os cantos dos EUA (e do mundo às vezes). Mas pode ser que nosso conhecimento seja escasso após o período do velho oeste. O que aconteceu com as já à míngua tribos nativo americanas no fim do século XIX? É o que se vê de perto na série Saguaro, lançada em 2012 e já encerrada na Itália.

Diabolik – Série em TV?

Como sempre, nosso Confrade, Thiago Gardinalli, trouxe uma série de curiosidades e novidades! E uma delas é justamente sobre Diabolik. De acordo com as apresentações feitas durante a Lucca Comics, a matrona responsável pelo título, a editora Astorina, anunciou a captação de recursos para subsidiar uma possível série de TV!

Confiram:

Page 2 of 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén