Categoria: Notícias (Page 1 of 2)

Divulgada a vinda da nova Graphic Novel de Tex!

CONFIRMADO: EM JUNHO, a nova GN de Tex, O Vingador!

Saquem!

 

 

Com Horror Paradise Mythos retoma Dylan Dog no Brasil

A Editora Mythos anunciou através de seu blog parceiro TexWillerBlog.com o checklist de março. E nele estava a tão aguardada divulgação das histórias, preços e formatos das novas edições de Dylan Dog e Martin Mystere que a editora irá lançar este ano.

Dylan Dog e Martin Mystère serão publicadas neste mês de março ao preço de R$ 26,90, formato italiano Bonelli, papel Offset 90g e miolo preto e branco com 100 páginas. Os fãs que aguardavam ansiosamente pelas edições ficaram decepcionados com o valor das edições, que serão, segundo a Mythos, distribuídas apenas em algumas capitais, livrarias e comic shops, além da venda pelo próprio site da Mythos.

É provável que este valor diminua consideravelmente com promoções e descontos, possibilitando assim a compra com um preço razoável das edições. Mas o que chama a atenção principalmente nestas novas edições é a escolha das histórias. Tirando Dylan Dog, que foi publicado em 2017 pela Editora Lorentz em três edições, nenhum dos outros personagens anunciados, Martin, Nathan Never e Nick Raider havia sido publicado nos últimos anos. A última publicação dos mesmos faz mais de 10 anos pela própria Mythos.

Dylan Dog por exemplo, a Mythos anunciou a história Horror Paradise, publicada na edição n. 48 em 1990, escrita por Medda, Serra e Vigna, com desenhos de Claudio Castellini. A sinopse conta o seguinte: “Um péssimo despertar para Dylan Dog, que não se recorda como e nem por que alguém o jogou numa espécie de parque de diversões de filme de terror. Enquanto foge de demônios, monstros e alienígenas famintos, o Investigador do Pesadelo deve reencontrar o fio da memória. Tudo começou poucos dias antes, ao seguir os rastos ensanguentados de Alfred Hotchkiss, o diretor maldito, o gênio do terror, que foi desta para a melhor em circunstâncias misteriosas”.

Para entender melhor porque a editora irá publicar esta edição primeiro, é bom dar uma olhada em toda a trajetória de Dylan pelo Brasil.

Começando pelo final. Pela Editora Lorentz que publicou três edições de períodos distintos em homenagem aos 30 anos do Detetive do Pesadelo.

  • Lorentz 01 – Retorno ao Crepúsculo – Dylan Dog n° 57/1991
  • Lorentz 02 – Manchas Solares – Dylan Dog n° 192/2002
  • Lorentz 03 – Mater Morbi – Dylan Dog nº 280/2009

Em 1991 a Editora Record lançou a primeira edição de Dylan Dog no Brasil.

Em ordem cronológica ela foi até o número 11, quando encerraram a série. Todas as edições foram lançadas similares às italianas, mesmo formato, mesmo desenho de capa, mesmo estilo. Muito fieis à original.

Dylan voltaria a ser publicado no Brasil apenas em 2001 pela Editora Conrad, em seis edições que foram baseadas nas lançadas pela editora Dark Horse nos EUA. As capas eram de Mike Mignola, criador de Hellboy, papel offset e formatinho similar aos mangás publicados pela editora na época. A Conrad repetiu duas edições publicadas anteriormente pela Record. O Despertar dos Mortos Vivos e O Retorno do Monstro.

A edições eram consideradas as melhores de Dylan Dog até então:

  • DYD-001 – Johnny Freak –   Dylan Dog n. 81 /06/1993
  • DYD-002 – O Despertar dos Mortos Vivos – Dylan Dog n.01/ 10/1986
  • DYD-003 – Memórias do Invisível – Dylan Dog n. 19 / 04/1988
  • DYD-004 – Morgana – Dylan Dog n.25 / 10/1988
  • DYD-005 – O Retorno do Monstro – Dylan Dog n.8 / 05/1987
  • DYD-006 – Depois da Meia-Noite – Dylan Dog n.26 / 11/1988

Em novembro de 2002 a Mythos inicia sua publicação de Dylan Dog no Brasil. Mesmo formatinho de Tex, papel jornal, a arte da capa tinha algumas peculiaridades que a diferenciavam da original italiana e os números eram totalmente variados. Tanto é que ela inicia pela número 100, uma edição que fala do passado de Dylan mas sem contexto se torna muito confusa.

Pela lista a seguir você pode acompanhar a miscelânea que a Editora fez, sem um critério específico de publicação:

  • DYD-001 – A História de Dylan Dog, julho/2002 – 10/1994 – n.100
  • DYD-002 – Cagliostro!, setembro/2002 – 03/1988 – n.18
  • DYD-003 – O Túnel do Terror, outubro/2002 – 07/1988 – n.22
  • DYD-004 – Partida com a Morte, novembro/2002 – 03/1992 – n.66
  • DYD-005 – O Longo Adeus, dezembro/2002 – 11/1992 – n.74
  • DYD-006 – Assassino!, janeiro/2003 –  Dylan Dog n° 12/1987
  • DYD-007 – Entre a Vida e a Morte, março/2003 – Dylan Dog n° 14/1987
  • DYD-008 – Um dia Maldito, maio/2003 – Dylan Dog n° 21/1988
  • DYD-009 – Nas Profundezas, julho/2003 – Dylan Dog n° 20/1988
  • DYD-010 – A Ilha Misteriosa, agosto/2002 – Dylan Dog n° 23/1988
  • DYD-011 – Canal 666, setembro/2003 – Dylan Dog n° 15/1987
  • DYD-012 – O Castelo do Medo, outubro/2003 – Dylan Dog n° 16/1988
  • DYD-013 – A Dama de Negro, novembro/2003 – Dylan Dog n° 17/1988
  • DYD-014 – Visões Mortais, dezembro/2003 – Dylan Dog n° 27/1988
  • DYD-015 – Terror do Infinito, janeiro/2004 – Dylan Dog n° 61/1991
  • DYD-016 – Grand Guinol, fevereiro/2004 – Dylan Dog n° 31/1989
  • DYD-017 – Obsessão, março/2004 – Dylan Dog n° 32/1989
  • DYD-018 – Jekill, abril/2004 – Dylan Dog n° 33/1989
  • DYD-019 – Aconteceu Amanhã, maio/2004 –  Dylan Dog n° 40/1990
  • DYD-020 – O Mal, junho/2004 – Dylan Dog n° 51/1990
  • DYD-021 – Uma Voz Vindo do Nada, junho/2004 – Dylan Dog n° 38/1989
  • DYD-022 – Golconda!, agosto/2004 –  Dylan Dog n° 41/1990
  • DYD-023 – Quando Caem as Estrelas, setembro/2004 – Dylan Dog n° 131/1997
  • DYD-024 – A Casa Assombrada, outubro/2004 – Dylan Dog n° 30/1989
  • DYD-025 – Eles Estão Entre Nós, novembro/2004 – Dylan Dog n° 13/1987
  • DYD-026 – Coelhos Assassinos, dezembro/2004 – Dylan Dog n° 24/1988
  • DYD-027 – O Fio da Navalha, janeiro/2005 – Dylan Dog n° 28/1989
  • DYD-028 – Quando a Cidade Dorme, fevereiro/2005 – Dylan Dog n° 29/1989
  • DYD-029 – O Escuro, março/2005 – Dylan Dog n° 34/1989
  • DYD-030 – O Recife dos Fantasmas, abril/2005 – Dylan Dog n° 35/1989
  • DYD-031 – Pesadelo de uma Noite de Verão, maio/2005 – Dylan Dog n° 36/1989
  • DYD-032 – O Sonho do Tigre, junho/2005 – Dylan Dog nº 37/1989
  • DYD-033 – O Senhor do Silêncio, julho/2005 – Dylan Dog n° 39/1989
  • DYD-034 – O Hiena, agosto/2005 – Dylan Dog n° 42/1990
  • DYD-035 – A História de Ninguém, setembro/2005 – Dylan Dog n° 43/1990
  • DYD-036 – Reflexos de Morte, outubro/2005 – Dylan Dog n° 44/1990
  • DYD-037 – O Duende, novembro/2005 – Dylan Dog n° 45/1990
  • DYD-038 – Infernos, dezembro/2005 – Dylan Dog n° 46/1990
  • DYD-039 – Escrito com Sangue, janeiro/2006 – Dylan Dog n° 47/1990
  • DYD-040 – O Mistério do Tamisa, fevereiro/2006 – Dylan Dog n° 49/1990

A Mythos então, pretende iniciando a republicação de Dylan Dog no Brasil retomar a coleção de onde parou. Mesmo publicando de forma totalmente variada as edições na vez passada, ela conseguiu que todas as edições originais de Dylan Dog fossem publicadas no país, contando as edições publicadas pelas outras editoras

Do 1 ao 11 pela Record, e da 12 até a 47, pela Mythos, fora os números 26 e 27 que a Mythos não republicou e saíram pela Conrad. A edição que lança agora em Março, n. 48, Horror Paradise, era a que faltava para que a cronologia do Detetive fosse totalmente respeitada no Brasil, pois a Mythos pulou ela, encerrando sua coleção na edição n. 49.

Para os colecionadores isso é ótimo. Pois mesmo em formatos diferentes, poderão ter até a número 49 e depois dela a 51, 61 e 131.

Das quatro edições programadas para este ano então podemos esperar que sejam continuações, sendo a próxima:

Al confini tel tempo n.50/1990

“Ao Confim do Tempo” (Tradução Livre), é escrita por Tiziano Sclavi, desenho de Luigi Piccatto e capa de Angelo Stano.

No Skyglass, o arranha-céu mais impressionante de Londres repentinamente é povoado por animais bizarros, antigos, extintos a milhões de anos. Dylan Dog deve ldar com homens das cavernas e dinossauros do passado mais remoto e fechar a passagem secreta que está ligada aos confins do tempo.

A número 51 já foi publicada pela Mythos na edição n. 10 – O Mal e pulamos pra:

Il Marchio Rosso (A Marca Vermelha) – n.52/1991

História de Tiziano Sclavi e desenhos de Gianluigi Coppola. Capa de Angelo Stano.

Yuri Wolkoff não entende por que o acusam de crimes tão monstruosos. Mas com o rosto marcado pela pobreza, é para todos o candidato perfeito: só pode ser ele o assassino, o terrível Marca Vermelhla! Após sua morte, no entanto, a dúvida surge, serpenteando na névoa como um fantasma. Um fantasma que retorna para matar…

La Regina Delle Tenebre (A Rainha das Trevas) – n.53/1991

Roteiro de Claudio Chiaverotti, desenhos de Montanari & Grassani. Capa de Stano.

A jovem Pam é possuída por um demônio. Médicos, sacerdotes e psiquiatras jogam a toalha: não há nada a fazer, pois a garota está ficando cada vez mais louca. Mas algo terrível se esconde por trás desta maldição, mas o quê? A Rainha das Trevas não é apenas uma alucinação, mas um monstro de carne e osso!

Claro que tudo isso passa apenas de especulação, mas pelo que foi feito me parece o mais correto a dizer que a Editora irá fazer.

Viva Bonelli!

Mais informações sobre o encontro de Zagor e Jovanotti

Chega às bancas italianas dia 2 de março a edição de Zagor n.632 que terá em anexo a história, “O chamado da Floresta”,  um especial com o encontro do Espírito da Machadinha com o músico italiano Jovanotti, fã declarado de Zagor.

A edição n.632 traz a história, “O bando dos implacáveis”, escrita por Antonio Zamberletti e desenhos de Mauro Laurenti. Capa de Alessandro Piccinelli. Em Scanlon Creek, um bando de assaltantes sanguinários cruzam o caminho de Zagor e Chico, que lutam contra os bandidos ao lado da bela Blondie.

Anexo á edição está a história “O Chamado da Floresta”, de Moreno Burattini, roteiro de Michele Masiero e desenhos de Walter Venturi. Serão 26 páginas mostrando o encontro de Zagor e o cantor Lorenzo Jovanotti.

Lorenzo Jovanotti sempre foi um fã declarado de Zagor desde a década de 1970, “gerações inteiras sonharam em se aventurar, nas asas da fantasia com Zagor. Era inevitável que mais tarde nossos caminhos se cruzassem “, comenta Masiero sobre o encontro.

Os personagens favoritos de Jovanotti são exatamente os criados por Guido Nollita (nome artístico de Sergio Bonelli): Zagor e Mister No. Sempre um fã dedicado da Bonelli, a maneira de agradecer o músico por todo o carinho foi transportá-lo para as Florestas de Darkwood e proporcionar uma aventura com Zagor.

“Foi assim que nossa história nasceu, pequena, mas feita com a mesma criatividade artística e qualidade na arte”, completa Masiero.

Bonelli revela projetos de seu novo selo adulto AUDACE

A Sergio Bonelli Editore na última semana falou um pouco mais sobre seu novo selo editorial, o AUDACE. Michele Masiero, Editor Editorial da Bonelli ressaltou que neste selo serão apresentados projetos com uma narrativa e caracterização gráfica com um estilo mais “adulto” em relação aos hábitos da editora.

Um gostinho desta proposta aconteceu no último evento Lucca Comics, um dos principais da Itália, com o lançamento do volume de Dragonero Senzanima, um Spin-Off mais dark da série regular.

Em Outubro de 2018, sob este selo será publicado o primeiro volume de Loose Dogs – Sessenta e oito. Uma edição escrita por Gianfranco Manfredi por ocasião do cinquentenário dos tumultos estudantis de 1968. Loose Dogs conta a vida de um grupo de amigos que em 1968 frequentam a universidade em Milão e se envolvem no clima de protesto deste momento particular. A história segue os protagonistas até a década de oitenta, com uma narração que não necessariamente respeita a linha cronológica de eventos, entre a Itália, a Europa e o resto do mundo, incluindo o golpe do Chile em 1973.

Esta é a primeira incursão verdadeira da Bonelli na história italiana recente, mas a intenção não é apresentar os acontecimentos de forma didática, mas seguir a vida quotidiana dos personagens, entender como o mundo estava e acabou se transformando. Os desenhos e design dos personagens é de Luca Casalanguida.

Outra edição sob este selo será Deadwood Dick. O escritor americano Joe R. Landsdale se inspirou na figura real de Nat Love (ao lado), um pistoleiro negro que começou a agir logo após a Guerra de Secessão, apelidado de Deadwood Dick. Landsdale fez deste o protagonista de várias de suas histórias. A Bonelli adaptará sete das histórias de Landsdale em quadrinhos com os roteiros de Michele Masiero, Maurizio Colombo e Mauro Boselli. As artes serão de Corrado Mastantuono, Pasquale Frisenda e Stefano Andreucci. Deadwood Dick trará um velho oeste sujo e durão, bem ao estilo das histórias de Landsdale.

A terceira proposta do selo Audace será nada mais, nada menos que o nosso querido Mister No, em Mister No Revolution. Será uma proposta de uma versão especial de Jerry Drake, um “experimento” sobre a pele do personagem realizada por Michele Masiero e com os desenhos de Matteo Cremona e Alessio Avallone. Cores de Giovanna Niro, Alessia Pastorello Luca Saponti e Stefano Aquaro. No entanto não foi revelado mais nada sobre este projeto, mas algo será mostrado na Lucca 2018.

Ainda estão na lista uma nova aventura do personagem “O Desconhecido”, de Magnus, “Darwin”, “10 de outubro” e “K-11”, que serão revelados ao decorrer do ano.

Uma curiosidade é que Audace foi o primeiro nome da Sergio Bonelli Editore. Fundada por Gianluigi Bonelli em 1940 como Redação Audace, em 1945 o nome mudou para Editora Audace para então começarem a publicar um dos mais longevos personagens dos quadrinhos italianos: Tex Willer.

Viva Bonelli!

Martin Mystère em 2018

O inoxidável Alfredo Castelli, editor, criador e roteirista de Martin Mystère nos conta o que teremos este ano na série regular do Detetive do Impossível

Alfredo comenta que o atraso da Bonelli em divulgar as novidades para Mystère este ano é que, “estávamos decidindo quais das muitas iniciativas podemos falar agora e quais manteremos em segredo para surpreendê-los no momento certo!”

Castelli conta que uma das primeiras histórias do ano é, “A estranha morte do Sr. Max”, de Enrico Lotti e Alfredo Orlando, que já está nas bancas italianas. Aparentemente, o Sr. Max é uma pessoa comum, como muitos outros, mas tem um problema sério. Ele morreu. E faz isso o tempo todo. Cada vez que ele acorda, incrédulo, morre logo depois, e não pode fazer nada para evitar. É por isso que ele procura o Detetive do Impossível, que logo descobre que Max não está mentindo.

Lotti, Castelli e Ongaro trarão a aventura “O deus que veio do mar”, em abril. “Imagine que um dia você bate à sua porta e um grupo de pessoas veio lhe adorar”, comenta Castelli sobre a história. Ongaro também está trabalhando em uma história especial com uma equipe muito incomum: O Detetive do Impossível encontra um personagem muito popular que não tem nada a ver com a Bonelli e o mundo dos quadrinhos. “Para descobrir, você precisa confiar na magia!”, conta Castelli com suas charadas.

Sherlock Holmes aparecerá na história de junho, “O Caso de Matilda Briggs”, por Andrea Artusi, Ivo Lombardo e Carlo Verardi. O falecido Paolo Morales deixou muitos belos textos que serão publicados ainda este ano. Entre eles, em junho, “Nomoli”, ilustrados por Emposito Bros. A dupla Castelli-Lotti retorna em outubro com “Quimera”, ilustrada por Giovanni Romanini. E na edição de dezembro, finalmente, você descobrirá quem foi realmente o “Pied Piper”, em uma história de Castelli e Lotti, ilustrada por Coppola.

O Especial de Verão trará Torti e Recagno em uma história Arthuriana (Rei Arthur) intitulada “Camelot 2018”. Recagno e Antonio Sforza trarão a história, “Os três homens que despertaram Cthulhu”. Cthulhu, o personagem de H.P. Lovecraft encontra os “Três Homens”, do humorista inglês Jerome K. Jerome, “que irá se revirar no túmulo pois odiava quadrinhos”, comenta Castelli.

Giancarlo Alessandrini está produzindo o Especial 2019 de Martin Mystère, em um cenário ao estilo de Frank Capra (de Manfred Sommer). No verão italiano será publicado um volume gigante com o melhor da “Zona X”.

Após o sucesso de “A mulher Leopardo”, de Andrea Carlo Cappi, o roteirista agora está escrevendo uma outra história para este ano. O jovem Martin Mystère dará as caras em uma aventura escrita por Pierdomenico Baccalario (Ulysses Moore), autor de numerosos e afortunados volumes de aventura para Jovens Adultos. O protagonista não é o “habitual” Martin Mystère, mas o de “As novas aventuras em cores” e a história fará um link entre o “Novas Aventuras” de 2017 com o já previsto a ser publicado em 2019.

Durante a Cartoomics 2018, histórica feira de quadrinhos de Milão que acontecerá de 9 a 11 de março, Martin Mystère receberá uma homenagem da Disney, onde Mickey será “Topin Mystère”, do mesmo jeito que foi feito com Dylan Dog. A edição será escrita e ilustrada por Casty.

Para final de março o tão esperado retorno de Martin Mystère ao Brasil, que voltará a ser publicado pela Editora Mythos. Mystère chegou ao país em 1986 pela RGE/Editora Globo, e dois anos depois foi cancelado na 13ª edição. Em 1990, a Record passou a publicar a revista, no formato original italiano que chegou ao fim em 1992 após 17 edições mensais. A Mythos de 2002 a 2006 publicou 42 volumes da série mensal em formatinho, além de histórias avulsas nas seis edições de Seleção Tex e os Aventureiros, em 2005.

Martin também participou de um crossover com Dylan Dog publicado pela Record na edição: Última Parada: Pesadelo. Em 1992.

Na Lucca Comics, Castelli disse que estão sendo preparadas muitas novidades, inclusive projetos envolvendo o próprio Castelli. Mas não revelou nada mais que isso.

Viva Bonelli!

Zagor ganha edição especial com músico Jovanotti

A Sergio Bonelli Editore, com quase 80 anos de atividade, é a editora número um na Itália e em todos estes anos conseguiu conquistar centenas de milhares de leitores apaixonados por Tex, Dylan Dog, Zagor, Nathan Never, Julia, Dragonero e muitos outros.

Zagor, o herói nascido em 1961 da caneta de Guido Nolitta (Sergio Bonelli), é sinônimo de uma aventura cômica em um mundo mágico no período do velho oeste americano. O herói tem um fã excepcional na Itália, Lorenzo Jovanotti.

Aqui no Brasil conhecemos muito bem Zagor mas é bem provável que ninguém conheça Jovanotti. Lorenzo é um cantor e compositor de pop, rap, hip-hop e seu último trabalho, Good Blood teve influências do rock. Ele é um fã declarado de Zagor e não tem vergonha de dizer isso em todos os lugares que vai. Programas de entrevista, shows, redes sociais, ele tem até um canal no youtube muito bom que fala sobre cultura pop, incluindo fumetti.

Alguns fatos curiosos ligam Jovanotti a America Latina. Um deles foi o fato de ele ter atravessado a Patagônia de bicicleta em 1997 e o outro fato é que em 2003 ele gravou a canção “Samba”, lançada no álbum Bossa Jova e celebrava a eleição do Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Enfim, a Bonelli irá transportar o músico para as Florestas de Darkwood, onde o artista irá encontrar seu grande ídolo, O Espírito da Machadinha! Em um pequeno livro intitulado “The Call of the Forest” (O chamado da Floresta) que será anexado à edição n.683 de Zagor, “O Bando do Implacável”.

A edição chega às bancas dia 2 de março. Nos próximos dias a Bonelli irá dar mais detalhes sobre o conteúdo do livro.

Mythos comemora centenário de Galep com edição especial

Tex Willer, o famoso ranger da editora Sergio Bonelli Editore completa 70 anos em 2018. Junto a isso também comemoramos o centenário do grande Aurelio Galleppini que junto a Gianluigi Bonelli deu vida ao personagem em 1948.

O desenhista Galep, como é carinhosamente conhecido, foi o criador gráfico de Tex, a pessoa que determinou o visual do herói que perdura até hoje. Responsável por desenhar numerosas histórias do personagem, ele é o artista preferido de grande parte dos fãs.

Em comemoração ao seu centenário a Editora Mythos publica neste mês de fevereiro uma edição especial que fala sobre a extraordinária carreira de Galep. Em formato italiano Bonelli de 16×21 cm e 196 páginas (valor ainda não definido), a edição traz as duas primeiras histórias do espadachim Occhio Cupo, personagem criado por Galep e Bonelli antes de Tex. E também uma das mais célebres histórias do rude herói do oeste magistralmente ilustrada por Galep.

A edição ainda traz muitas matérias contando a história do artista, detalhes de sua vida até seu falecimento em 1994.

Ler mais

Mythos comenta sobre formato e valor das novas coleções Bonelli

Após 15 anos longe, retornam às bancas este ano Nick Raider, Martin Mystére e Nathan Never, publicados pela Mythos. Dylan Dog em comemoração aos seus 30 anos de publicação retornou em 2017 em três edições pela Editora Lorentz e também retorna em 2018 pela Mythos.

Todos terão quatro edições programadas iniciando em março com Dylan Dog n.1 e Martin Mystére n.1. Segundo o Diretor e Editor da Mythos, Dorival Vitor Lopes ao Confraria Bonelli, “as edições terão 96 páginas cada, preto e branco e com histórias completas” e revela que o formato será, “16×21 cm. Formato italiano Bonelli e o preço ainda não temos, mas deverá ser em torno de R$ 19,00 a R$ 20,00”.

Nos anos 2000, quando a Mythos lançou Nick Raider, Dylan Dog, Martin Mystére e Mister No, que não entrou nesta leva de 2018, o formato era o mesmo de Tex, 13,5 x 17,6cm e agora o grande diferencial é a editora lançar no formato italiano, o que deixa a edição muito melhor, destacando as artes e as histórias.

Dorival não revelou quais serão as histórias publicadas nestas edições, mas comentou que serão histórias escolhidas aleatoriamente entre todas as lançadas na Itália.

Ressaltando que após março, quando estreiam Dylan Dog e Martin Mystere, logo em abril saem as edições 2 das mesmas. Em maio estreiam Nick Raider e Nathan Never n.1. Em maio também a Mythos traz Dylan Dog Graphic Novel n.1, com 104 páginas. Dorival também não revelou qual seria a história, mas eu já peço antecipadamente que seja Mater Dolorosa (ao lado), com roteiro de Roberto Recchioni e arte de Gigi Cavenago. Esta edição é uma continuação de Mater Morbi, edição premiada lançada pela Lorentz, incrível. Ainda disponível para venda.

Em junho chegam Nick Raider n.2, Nathan Never n.2 e Dylan Dog n.3. Martin Mystere n.3 sai em julho. Em agosto sai Nick Raider e Nathan Never n.3. Em setembro Dylan Dog n.4 e Martin Mystere n.4, encerrando as edições programadas para este ano. Em outubro Nick Raider e Nathan Never n.4 chegam para encerrar o mesmo ciclo.

Esperar que vendam bem para que em novembro e dezembro já sejam programadas mais edições.

 

As Aventuras de Júlia para 2018

E saiu mais um boletim especial da Sergio Bonelli Editore com as novidades para 2018. Desta vez iremos falar de Júlia Kendall, no Brasil J. Kendall: Aventuras de uma Criminóloga. Este também não só um ano especial para Tex que completa 70 anos, mas também para Júlia que comemora 20 anos de publicação.
Sua publicação começou em 1998 e vem até hoje nos trazendo histórias incríveis pelo roteirista e criador da série, Giancarlo Berardi, também criador da série Ken Parker junto à Ivo Millazo.


Mas então o que 2018 trará para a Investigadora da Alma?
“Júlia é uma mulher moderna, que vive plenamente no seu tempo. Uma mulher com dúvidas, limitações e aspirações legítimas. Uma mulher normal. Ela é uma heroína que não voa, atira ou luta karate, ela enfrenta a vida com as armas típicas de seu sexo: inteligência, sensibilidade e participação”, com estas palavras, Giancarlo Berardi apresentava seu novo personagem aos seus leitores na primeira edição de Júlia, lançada em outubro de 1998.
Sempre atualizadas e modernas, as aventuras de Júlia este ano trarão muitas emoções, coisas para se pensar e momentos de pura diversão. Este ano teremos aventuras com Tim, o ladrão de cavalheiros, que precisará da ajuda de Julia para pegar outro ladrão que o roubou e espancou.


O carro futurista Seven retorna, e lançará a criminóloga em uma louca perseguição. O detetive Leo Baxter se mete em uma confusão quando uma encantadora cliente lhe confia uma estranha tarefa de cuidar de seu cachorro e depois é encontrada assassinada. Júlia reencontra também seu amigo de Gênova, Ettore Cambiaso, onde os dois vão até Milão para derrotar uma gangue que sequestra turistas, droga-os e rouba-os.


Por fim teremos uma edição especial em cores com uma história do passado de Júlia.
No Brasil, o Diretor e Editor da Mythos, Dorival Vitor Lopes confirmou que Júlia continua bimestral com duas aventuras por edição.

Mythos planeja lançar Álbum de Figurinhas de Tex

Este é um ano muito especial para os fãs de Tex e Bonelli no Brasil. É o ano que nosso herói completa 70 anos de publicação. No Brasil sua primeira aparição foi na revista Júnior n.28 (25 de fevereiro de 1951, formato talão de cheque), com o nome de Texas Kid e somente a partir de 1971 começou a ser publicado na edição normal que vemos até hoje e com o nome Tex Willer. Primeiro pela Editora Vecchi, depois RGE, Globo até finalmente a Mythos Editora assumir o compromisso e manter as aventuras de Tex nas bancas e junto à todos os fãs.

Uma série de comemorações, edições especiais, etc. estão sendo preparadas na Itália, algumas ainda em segredo, principalmente em setembro que é o mês do aniversário. E no Brasil? Bom, algumas coisas já sabemos, publicadas no blog dos pards texwiller.blog.com, mas não custa relembrar e comentar aqui outras novidades.

Estas informações vieram diretamente do Diretor e Editor da Mythos, Dorival Vitor Lopes. O mesmo confirmou quais serão as edições de Tex para este ano. Tex Mensal terá 12 edições, Coleção 24 edições e Tex Edição Histórica 4, uma já publicada em janeiro. Tex Graphic Novel teremos duas edições e teremos também duas edições do Tex Especial Colorido, que continuará seguindo a cronologia italiana.

Almanaque Tex n.50 sairá em fevereiro com duas histórias inéditas publicadas nesta quinta-feira (25) que já comentamos aqui na Confraria. Uma delas uma aventura solo de Jack Tigre (imagem acima). Tex Ouro será publicado em todo mês ímpar, um já publicado no final deste mês de janeiro e Tex Platinum todo mês par. Além das republicações da Tex Anual, Tex Platinum este ano trará as minisséries Mercadores de Morte e O Veneno do Cobra, em volumes únicos. Tex Gigante sairá em outubro e Tex anual como sempre, em dezembro.

Mefisto e seu filho voltarão em formato livro. O Sinal de Yama será reapresentada num elegante volume, em grande formato valorizando o trabalho de Fabio Civitelli e A Volta de Mefisto, com belíssimos desenhos de Claudio Villa, irá virar um volume gigante e em cores.

Agora as publicações especialíssimas. “Vamos ter a Edição 100 Anos de Galep, comemorando o centenário de nascimento do criador gráfico de Tex, com 192 páginas, três aventuras e muitas matérias contando a vida de Aurelio Galleppini”, ressalta Dorival.

E por fim o Editor fala que, “talvez a gente faça o álbum de figurinhas do Tex, dependendo dos custos”. Na edição Tex Coleção 445 ele já havia comentado que poderia sair este álbum, e para a Confraria ele confirma novamente, e está estudando os custos.

Entre abril e maio de 1981, a Editora Vecchi lançou dentro da sua conhecida coleção Livros de Ouro da Juventude n.52 um álbum de figurinhas do Tex. Medindo 27,5 x 20,5 cm, 384 figurinhas distribuídas em 32 páginas e todo colorido. Hoje, este um dos mais raros itens para os colecionadores Tex chega a custar R$ 2.000,00.

As figurinhas foram distribuídas de forma a contar até aquela data a história do Tex, desde sua primeira aparição. As páginas foram organizadas em tópicos assim ordenados:” A História de Tex”, “Os Companheiros”, “Os Grandes amigos de Tex”, Os aliados de Tex”,”As Mulheres de Tex”, “Mefisto e Yama”, “Os Inimigos de Tex”,”O Mundo de Tex”, “Os animais do Oeste”, Os índios”,”Magia e Mistério em Tex”,” As Melhores capas de Tex” e “Tex em Ação”. Fora isto no miolo e páginas iniciais e finais paisagens do mundo do personagem ricamente ilustradas e coloridas.

O álbum foi a primeira publicação colorida de Tex no Brasil e para tornar o item ainda mais especial, a capa foi um trabalho inédito de Galleppini especialmente para esta edição. Para conferir o álbum completo acesse: http://museudosgibis.blogspot.com.br/2012/08/album-de-figurinhas-do-tex.html e confira algumas imagens logo abaixo.

Estão satisfeitos? Um belíssimo ano para nosso ranger e seus pards também no Brasil. Parabéns à Mythos e ao Dorival que não irão perdem o Último Trem e estão preparando muitas coisas legais para nós leitores.

Viva Bonelli!

 

Page 1 of 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén