Em 2020 Dampyr completa 20 anos e a Bonelli divulgou algumas aventuras que Harlan Draka, o Dampyr, enfrentará. Em abril de 2000, estreava “O filho do Vampiro”, escrito pelo criador da série Mauro Boselli com desenhos de Majo. Em abril deste ano, Dampyr comemora seu aniversário com a edição “O Cavaleiro de Roccabruna”. Edição com 110 páginas coloridas onde Harlan enfrentará os inimigos preferidos dos leitores, Lobisomens! Com desenhos de Majo.

 

A celebração não para por aí. Dampyr tem tudo para chegar ao cinema este ano e a Bonelli está preparando um retorno às origens do herói em “Retorno a Yorvolak”, cenário da primeira aventura de Dampyr. Depois da Romênia, Harlan vai para a Calábria, seguindo o conde de Altafoglia e depois para a Ucrânia para enfrentar uma doença alucinógena.

Conheceremos a Escola Negra e seu diretor dos infernos, conheceremos a lenda de Silverpilen, o trem fantasma do metrô de Estocolmo e testemunharemos o desafio final com Sho-Huan. Encontraremos H.P. Lovecraft e Robert E. Howard, os lendários escritores de “Weird Tales”, onde descobriremos que Nyarlathotep ainda é altamente perigoso. E por fim Kurjak realiza seu sonho de lutar ao lado dos Tigres de Mompracem!

Dampyr 5 em Breve no Brasil

Após lançar quatro volumes de Dampyr, a Editora 85 prevê o lançamento das edições 5 e 6 para este ano. A 5, que compilará as edições de 17 a 20, segundo o editor Leonardo Campos será lançada ainda este semestre. “Só estamos esperando o crivo da Bonelli para enfim poder preparar o lançamento de Dampyr 5, que muita gente aguarda. Para o primeiro semestre é de certeza que isso acontece”, e complementa, “dependendo das vendas, em 2021 pretendemos lançar mais de dois volumes”.

O volume 5 de Dampyr contará com as seguintes histórias:

Dampyr nº 17 – O Conde Magnus

Roteiro: Mauro Boselli; Arte: Marco Torricelli; Capa: Enea Riboldi

Noruega. Um antigo hotel em Alesund esconde uma maldição no quarto número 13. Um afresco do Juízo Final é descoberto em uma igreja antiga. Duas figuras sinistras perseguem uma jovem que trabalha como restauradora de arte. Um professor desaparecido… O que tudo isso tem a ver com o diabólico conde Magnus Oland, inimigo jurado da rainha Christina da Suécia e morto há séculos?

Dampyr nº 18 – A Tela Demoníaca

Roteiro: Maurizio Colombo; Arte: Luca Rossi; Capa: Enea Riboldi

Amsterdam. Mururaka é um diretor de cinema malfadado que faz filmes de terror. Harlan, Tesla e Kurjak encontram Bela Lugosi, Christopher Lee, Nosferatu e Gwymplaine, o Homem que Ri. Mas não param para pedir autógrafo a nenhum deles. Um tributo ao cinema de terror.

 

Dampyr nº 19 – A Luz Negra

Roteiro: Maurizio Colombo; Arte: Nicola Genzianella; Capa: Enea Riboldi

Marrakech, década de 1950. Quatro escritores se preparam para evocar o espírito de Kyazam, o Demônio Novelista, capaz de transformar sonhos em ouro e realidade em pesadelo. Os escritores queriam conceder vida às palavras, moldá-las em carne e sangue, mas não sabiam que estavam assinando sua própria sentença de morte. Graças à mágica feita pelo feiticeiro Mulawa, eles pensaram que haviam aprisionado o demônio para sempre, mas agora, Kyazam está os perseguindo. Caleb Lost os coloca sob a proteção de Harlan… será o suficiente?

Dampyr nº 20 – O Castelo nos Carpatos

Roteiro: Mauro Boselli; Arte: Giuliano Piccininno; Capa: Enea Riboldi

Romênia. Notórios por sua miséria, um orfanato romeno se destaca pelo horror. A habitação que o vampiro Vlatna tomou há séculos do pai de Harlan, Draka, senhor da Ordem do Dragão e senhor daquelas terras. Guiados por um guerreiro cego pertencente ao clã Draka, Dampyr e Tesla invadem o Castelo Vlatna, mas pelo que eles vão lutar? Pelo destino das vacas e vira-latas trancadas no orfanato, ou se tornarão um instrumento da vingança de Draka?


Adquira os volumes anteriores de Dampyr no site da Editora 85 AQUI.

Fonte: Sergio Bonelli Editore