O final de 2019 foi turbulento na publicação italiana de Dragonero. Reviravoltas em Erondar e também na vida editorial do personagem, que é um dos maiores sucessos da Bonelli nos últimos anos. No Brasil, Dragonero finalmente estreia com uma edição especial e o início de sua série regular (à esquerda) no final do ano. Vamos ver as aventuras que 2020 reservam para Ian e seus amigos.

 

Reviravoltas espetaculares em Dragonero – O Rebelde!

O jovem imperador Nahim cedeu às chantagens impostas pelo sacerdote sombrio Leario, que controla a deusa conhecida como Senhora das Lágrimas de Sangue. Isso provocou uma insurreição contra o império e Ian se tornou um rebelde. Por isso a revista Dragonero teve sua numeração zerada e agora leva o selo “I Rebelle”. Esta nova série traz um novo capista, Gianluca Pagliarani que substituiu Giuseppe Matteoni.

Em janeiro já temos um confronto contra colossais estátuas de pedras, controladas por magia para defender o povo dos Eleusis, que sempre foram perseguidos por Erondar. Leario quer acabar com outros cultos e decidiu destruir de vez os Eleusis. História escrita por Luca Enoch e desenhos de Vincenzo Riccardi, cujos traços caem muito bem nesta atmosfera inquieta e sombria  de “caça às bruxas” contra a paz.

Em fevereiro teremos a estreia de Luca Barbieri, editor da série, como roteirista de uma aventura que nos leva de volta ao passado. Um encontro misterioso em uma fortaleza abandonada oferece a Ian a oportunidade de contar aos companheiros sobre um episódio que ainda lança “uma sombra no coração”. O longo flashback, ilustrado por Alessandro Bignamini nos leva a um lugar desolado, perdido entre os picos áridos das cordilheiras que se elevam ao nordeste de Solian, onde se aplica a lei do mais forte.

Em março, Enoch retorna com desenhos de Riccardo Latina em uma aventura na quente Vhacondàr, onde um punhado de pessoas desesperadas luta por suas vidas em uma arena de gladiadores, tentando conquistar o amor do público com uma espada. Entre eles, alguém que é de particular interesse para Ian.

Em abril, uma história que abrirá importantes e terríveis caminhos para o futuro do mundo de Dragonero e que revelará um segredo doloroso há muito escondido de Sera em seu coração. Para contar esse episódio crucial, toda a equipe se reuniu, em um roteiro assinado em seis mãos por Luca Enoch, Stefano Vietti e pelo editor Luca Barbieri. A edição terá duas capas, uma pelo capista anterior, o excelente Giuseppe Matteoni e outra pelo capista atual Gianluca Pagliarani.

Fases fundamentais da rebelião são destacadas nas edições seguintes, como a eleição de um novo líder dos Orcs, com roteiro de Stefano Vietti e desenhos de Fabrizio Galliccia. E também uma história com Myrva, protagonista absoluta em uma história escrita por Luca Enoch e desenhos de Gianluca Gugliotta que narra uma invasão à torre de Tectuendàrt.

Ainda veremos uma história com desenhos de Antonella Platano e roteiro de Luca Enoch que fala dos laços misteriosos entre dragões e bruxas. No meio do ano, no especial de verão de Dragonero, Enoch e Alessandro Pastrovicchio (nos desenhos) nos arrastam para a profunda escuridão da nova floresta nascida no local onde a Ilha Voadora das Rainhas Negras caiu, entre criaturas perigosas e muito más. A edição será colorida por Piky Hamilton.

Próximo da Lucca Comics & Games, acontecerão histórias de responsabilidade de Stefano Vietti, que trará aventuras emocionantes junto a Alben (onde descobriremos algumas coisas de seu passado), em busca das preciosas relíquias necessárias para combater a Senhora das Lágrimas de Sangue. Porém, em um estreito desfiladeiro de uma montanha, uma nova e importante reviravolta mudará o equilíbrio da série novamente. Teremos algumas baixas, preparem-se.

Algumas peças ainda faltam ser montadas, como uma edição capa dura de luxo e as duas histórias da série Senzanima programadas para 2020.

Dragonero no Brasil precisa vender bem

Dragonero foi lançado em 2007 na Itália, dando início à série Romanzi a Fumetti Bonelli (publicada no Brasil em fevereiro de 2019 na edição especial Dragonero – O Caçador de Dragões, à esquerda). As vendas foram tão boas que a editora transformou em uma série mensal, cuja primeira aventura foi publicada em junho de 2013, O Sangue do Dragão que por aqui finalmente chegou em novembro de 2019 pela Editora Mythos. Você pode acompanhar uma resenha dessa edição no site: QUINTA CAPA 

Dragonero, série criada por Luca Enoch e Stefano Vietti nos roteiros e Giuseppe Matteoni na arte é um fumetti de fantasia heroica que bebe da fonte de Robert E. Howard, J.R.R. Tolkien e até mesmo George R.R. Martin. Você também encontra referências ao game Warcraft, e a série de livros e games The Witcher. Os autores estavam preparando uma sequência para o Romanzi a Fumetti quando aconteceu a decisão de ser criada a série mensal, por isso os quatro primeiros números da série regular formam um grande arco.

Os dois primeiros já foram publicados pela Mythos, O Sangue do Dragão e O Segredo dos Alquimistas e segundo o vídeo publicado pela Mythos no início de janeiro, quatro publicações estão garantidas, porém é preciso que tenham boas vendas para que venha mais Dragonero no decorrer do ano. A segunda edição já se encontra esgotada no site da Mythos no momento desta postagem.

Não perca esta série espetacular, um mundo incrível com muita ação, aventura e intrigas políticas de tirar o fôlego. São estes os volumes que estão em pré-venda e em breve serão lançados:

Dragonero nº 3 – Os Impuros

Roteiro: Luca Enoch e Stefano Vietti / Arte: Giuseppe Matteoni / Capa: Giuseppe Matteoni

A guerra entre humanos e orcs parece inevitável! O império ordenou um bloqueio naval às costas da Grande Ilha dos Orcs, na tentativa de bloquear os ataques de seus navios, que, no entanto, viajam protegidos pela invisibilidade graças aos artegatos de Suani. Portanto, o destino do conflito está nas mãos de Ian, Gmor e Sera, que, depois de chegarem à cordilheira, entraram nas entranhas do lugar conhecido como Barriga da Noite. Por lá, nossos heróis devem enfrentar o terrível Impuro, na tentativa de roubar o segredo de Suanin.

Dragonero nº 4 – A Fortaleza Escura

Roteiro: Luca Enoch e Stefano Vietti / Arte: Giuseppe Matteoni e Luca Malisan

/ Capa: Giuseppe Matteoni

Após chegar na Grande Ilha dos Orcs, Ian, Gmor, Sera e Myrva identificaram a fortaleza da Senhora Sombria. No entanto, um ataque direto é impossível, uma vez que a torre é protegida por armadilhas mortais e invisíveis. Então, os heróis decidem um ataque noturno. No coração da fortaleza, a Senhora Sombria e o Elfo Negro, estão determinados a tirar Dragonero do caminho!


Fonte: https://www.sergiobonelli.it/news/2020/01/15/gallery/dragonero-2020-1007646/