O Bibliotecário de Tex no Brasil

Tex Willer é um dos personagens em publicação mais longevo na história dos quadrinhos mundiais. No Brasil é publicado ininterruptamente desde 1971 em formato revista e apareceu pela primeira vez na Revista Júnior nº 28 em formato de tiras em talão de cheque. Na época se chamava Texas Kid.

Criado em 1948 por Giovanni Luigi Bonelli e Aurelio Gallepini, Tex é um personagem de western publicado em diversos países. No Brasil já saiu pela Vecchi, RGE, Globo e atualmente pela Editora Mythos. Sua vida editorial no Brasil tem certas diferenças com a sua trajetória italiana. Em busca de organizar e saber quando, como e onde foram publicadas as histórias de Tex por aqui, o fã, Sandro José Piola faz e atualiza uma relação com todas as edições já lançadas do Ranger.

Servidor Público, Sandro tem 46 anos, natural de Nova Roma do Sul/RS e atualmente mora em Passo Fundo/RS. Da sua BiblioTex, como chama carinhosamente sua coleção, ele realiza este trabalho tão importante para os fãs de Tex no Brasil. É como se fosse um bibliotecário do Ranger. Ele registra todas as edições italianas e em quais edições as histórias foram publicadas no Brasil.

“Foi no final de 2010 que comecei a colecionar as revistas Bonelli que saiam pela Mythos. Até então, colecionava apenas Tex Edição Histórica. Para organizar minhas aquisições, baixei um arquivo disponibilizado no Portal TexBR contendo a relação completa das histórias de Tex e das edições que foram publicadas no Brasil”, pesquisa elaborada e atualizada por Rodrigo Bratz, comenta Sandro.

Porém a última atualização feita por Bratz foi em 12/02/2013, “como não houve atualização, pelo menos que eu tenha tido conhecimento, tive a ideia de continuar a construir a relação de histórias. Para não “copiar” a estrutura do arquivo anterior, a minha relação tem como base o site da Sergio Bonelli Editore, mais especificamente na seção “Arretrati” do personagem (TEX) onde extraio todas as informações dos números da “collana”, como título, data de publicação, artistas que trabalharam, etc.”, explica Sandro.

As informações dos títulos brasileiros são extraídas mensalmente dos chamados “checklist”, “consegui acesso a checklists desde 2007, no antigo site da editora. Depois os checklist começaram a sair no site Mythológico e recentemente na página do Facebook Mythos HQs. Para os números mais antigos, as informações foram compiladas do arquivo mencionado anteriormente, bem como de relações que saíram em livros sobre o personagem TEX no Brasil, e ainda em outros sites na Internet, além de pesquisas na minha BiblioTex”, explica o colecionador.

A Relação criada por Sandro é de fácil entendimento e com algumas diferenças da lista realizada anteriormente:

  • A base da lista é a numeração italiana;
  • Não é dividido por história como era o arquivo de 2013, as histórias são divididas por cores;
  • As cores amarelo e verde separam as histórias completas;
  • Se um número termina uma história e começa outra, a cor é mesclada. Assim, mantém-se os títulos que saíram e não apenas o título da história;
  • A lista é atualizada mensalmente;
  • No campo observação tem a página que acabou a história e onde começa a outra, isso referente a edição italiana; “Por isso que para um número específico italiano aparece dois números no Brasil”, explica Sandro;
  • Quanto mais colunas preenchidas, mais saiu.

Sua paixão por Tex começou na década de 1980 quando leu Tex 101 e 105, que seu irmão havia comprado. No início dos anos 1990, Sandro chegou a ter 30 revistas de Tex, que logo após vendeu em um sebo. A sua coleção começou mesmo em 1993, com a Tex Edição Histórica, que tem até hoje. E as outras séries Sandro começou a colecionar no final de 2010.

Apesar de ser muito dedicado à este trabalho de fã, Sandro pensa que ninguém utiliza a lista. Ele tem até mesmo uma relação com as capas, lado a lado, porém o arquivo é muito grande para download. “O meu trabalho se limita ao que saiu na Itália e em qual edição saiu aqui. Essa relação é algo que precisa ser feito, Tex é muito querido por muitos fãs brasileiros, colecionadores aficionados que vira e mexe estão garimpando suas edições em sebos, leilões e grupos. E por ter várias séries, é preciso saber o que cada edição contém e quais histórias trazem”, comenta Sandro.

A Relação já está atualizada até o número 711, lançada em janeiro de 2020 com a história “I Vigilacchi e gil eroi”. E você pode fazer o Download pelos links a seguir:

Relação de Histórias de Tex publicadas no Brasil: DOWNLOAD

Relação de Histórias publicadas em Tex Speciale: DOWNLOAD

Relação de Histórias de Zagor publicadas no Brasil: DOWNLOAD

Relação de Histórias de Tex com Capas: DOWNLOAD

Anteriores

Tex – L’Inesorabile : O Tex Gigante de Claudio Villa

Próximo

DEADWOOD DICK 2 CHEGA EM JANEIRO

  1. Charles Oto Dickel

    Parabéns pela pesquisa meu amigo.

  2. Ede "Kit Carson dos Pampas"

    Conheço o Sandro Piola desde 2016 e, de lá para cá, já estivemos juntos em muitos eventos. Inclusive com troca de visitas familiares.
    Sempre tive o maior apreço por toda a dedicação que deposita em cima dos seus personagens prediletos.
    Todo este trabalho de pesquisa demanda tempo e boa vontade e, acima de tudo, tem a generosidade de disponibilizar seus estudos com os demais.
    Além de Tex é um profundo conhecedor de Ken Parker.
    Através dele conheci o Face Oculta.
    Obrigado Sandro por tudo que já fez, está fazendo e continuará fazendo pelos nossos personagens bonellianos.
    Um forte abraço deste “velho camelo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén