Segue uma dica de trilha sonora pra você escutar enquanto lê. Aperte o Play:

Estamos em 2018, a justiça continua um caos, o mundo está de pernas pro ar e uma das maiores novidades é o retorno de Nathan Never às bancas brasileiras. A Editora Mythos anunciou para maio, Nathan Never n.1, primeira de quatro edições programadas para este ano. A passagem de Nathan pelo país sempre foi tumultuada, então vale aqui um texto introdutório para os fãs que querem conhecer mais esta grande obra Bonelli.

Vamos voltar para o ano de 1991, quando Nathan Never foi criado por Antonio Serra, Bebi Vigna e Michelle Medda. O idealizador gráfico de Nathan Never foi o romano Claudio Castellini. Com um traço fortemente influenciado por John Buscema e Neal Adams, fez as capas até o número 59 e desenhou a primeira história e a hq curta “Luna”. Depois assumiu Roberto De Angelis, com um traço de fortes elementos cyberpunk.

Os atores Harrison Ford, Mickey Rourke e Clint Eastwood serviram de modelo para a elaboração das feições de Nathan Never. O policial Rick Deckard, de “Blade Runner – O Caçador de Andróides” (1982), interpretado por Ford, também é uma influência marcante no personagem.

De 1991 pulamos para o século XXII, mais exatamente para o ano 2105, período este onde se desenrolam as aventuras de Nathan Never em um mundo profundamente modificado geograficamente devido às terríveis catástrofes de 2024. Nathan é cidadão de uma megalópole destruída, localizada na costa oriental dos ex-EUA.

Nascido na bucólica cidade de Gadalas, Nathan ficou órfão por culpa da Yakuza, a máfia japonesa. Ao fim de sua adolescência, alistou-se na Infantaria Espacial e durante este período conheceu sua futura esposa, Laura Lorring. Ao retornar à Terra após completar o serviço militar, ele entrou para a polícia e um ano depois nasceu a filha do casal Ann.

Como sargento, Never se destacou como melhor policial de sua unidade, mas a obsessão pelo trabalho o tornou egoísta. Seu casamento entrou em crise devido à constantes discussões, e Nathan se envolveu com a Procuradora Distrital Sarah McBain. Depois de um destes encontros Nathan recebe a notícia que sua esposa havia sido assassinada pelo criminoso Ned Mace e sua filha foi raptada pelo mesmo. Ann é libertada meses depois, mas a terrível experiência mergulhou a garota em um estado de autismo e ela é internada no sanatório Sinclair Asylum.

Nathan se sentiu profundamente culpado por não estar com sua família quando elas mais precisavam, a ponto de seus cabelos ficarem brancos prematuramente. Ele refugiou-se na estação orbital Tersicore, onde aprendeu a arte marcial Jett Kune Do (estilo de Bruce Lee), tornando-se um mestre Shaolin. Anos depois, o empresário Edward Reiser propôs que Nathan fizesse parte de sua agência de segurança privada, a Agência Alfa. Ele aceita para somente poder pagar o tratamento que iria curar sua filha.

Melancólico e solitário, Nathan Never dedica-se ao máximo ao seu trabalho e coleciona livros e discos como lembranças de uma época que não viveu.

Mundo

O Agente Especial Alfa vive na Cidade Leste, megalópole da costa oriental da América do Norte (mesmo local de Nova York). Os Estados Unidos não existem mais pois o país foi fragmentado em cidades-estado.

A cidade é um emaranhado de arranha-céus luminosos e enormes edifícios metálicos, telões gigantes, veículos voadores, estruturas entrecortadas por estradas. Tudo lembra muito Blade Runner.

Entre seus parceiros está Rebecca “Legs” Weaver (ao lado), personagem inspirada em Sigourney Weaver dos filmes Alien. Dura, violenta, sarcástica e letal. Ganhou série própria na Bonelli em 1995. A Agente Especial é especialista em armas pesadas, artes marciais e explosivos de qualquer tipo. Amiga e colega de Nathan, foi a primeira pessoa recrutada por Reiser para a Agência Alfa.

Temos também Sigmund ‘Siggy’ Baginov. Polonês, especialista em informática avançada, ciberespaço e dispositivos bélicos computadorizados. Tem a característica peculiar de gaguejar quando se comunica com as pessoas, mas não quando fala com máquinas.

Edward Reiser é o chefe da Agência Alfa, com quem Nathan vive discutindo. Pragmático, exige resultados de seus agentes.

As irmãs May e April Frayn trabalhavam com o pai, Donald Frayn, roubando obras de arte. Deixaram esta atividade e se juntaram à Agência Alfa. Compõem ainda os personagens o cínico Andy Havilland, o agente Jack O’Ryan, o negro Al Goodman e a recepcionista da Agência Alfa, Janine Spengler.

O grande inimigo de Nathan Never é o líder da “Seita da Divina Presença”, Aristotele Skotos (ao lado). Sob a fachada de profeta, ele comanda uma vasta organização criminosa, auxiliado por seu filho, o perverso Kal Skotos.

Hoje Nathan Never está no número 321 e é a terceira série da Bonelli mais vendida na Itália, perdendo apenas para Tex e Dylan Dog.

No Brasil

Apenas cinco meses depois de sua estreia na Itália chegava no Brasil, pela Editora Globo a primeira edição de Nathan Never. Em um formato e qualidade idênticos ao original italiano e seguindo a ordem cronológica italiana. Foi até a oitava edição e encerrou em 1992.

Apareceu na história “Luna” do especial “Fumetti – O Melhor dos Quadrinhos Italianos”, da Globo em 1993.

Em fevereiro de 2005 a Editora Mythos ensaiou a volta do personagem na edição “Seleção Bonelli Comics: Tex e os Aventureiros”, porém devido à problemas contratuais, o personagem apareceu apenas na primeira edição.

A Ediouro já havia firmado acordo para publicar Nathan Never. Editora esta que até então só publicava palavras cruzadas.

A Ediouro então lançou uma mini-série de Nathan Never em duas edições e ficou por isso mesmo.

Até que finalmente em 2018 vamos ver o retorno do Agente Especial Alfa às bancas.

Que faça sucesso este personagem tão rico e especial no mundo Bonelliano.

Viva Bonelli!