Categoria: Dampyr

Dampyr – a expressão vampírica da Bonelli #04

E para acalmar os curiosos de plantão, hoje é dia de entrevista com Leonardo Campos, um dos integrantes da equipe da Editora 85 que está trabalhando para o retorno de Dampyr ao Brasil.

Joana Russo: Antes de começarmos, gostaria de primeiro apresentá-lo!

Leonardo Campos: Meu nome é Leonardo Campos, engenheiro, tradutor, leitor bonelliano há 20 anos e entusiasta do formato italiano de se fazer quadrinhos! Criador da jovem Editora 85, atualmente estamos negociando os direitos de publicar Dampyr no Brasil.

JR: É um grande prazer conhecer mais um fã de Dampyr no Brasil! Como seu interesse pelo Herói Caçador de Vampiros surgiu? Como você foi “apresentado” ao título?

LC: Meu interesse por Dampyr se deu da mesma forma que com outros personagens Bonelli. Já era um garoto-leitor de Tex quando a Mythos resolveu apostar em mais títulos Bonelli entre os anos de 2002 e 2006. Virava do avesso para tentar comprar todos os títulos! Foi nesse período que conheci Dampyr, e como muitos leitores, fiquei bastante triste com o cancelamento da revista. Anos depois, adquiri alguns números italianos e pude comprovar que a qualidade excepcional de arte e roteiro ainda era a mesma.

Dampyr – a expressão vampírica da Bonelli #03

Para quem já conhece ou se interessou, finalmente chegou a hora de falarmos um pouco sobre as publicações de Dampyr tanto na Itália quanto aqui, no Brasil.

PUBLICAÇÕES

Na Itália

Iniciada em 14 de abril de 2000 com o título Il figlio del diavolo, a série Dampyr encontra-se atualmente ativa e já bem avançada. Sua linha de publicação regular é mensal, que hoje está no nº 210, e ainda conta com outras vertentes, como a “Magazine” (iniciada em novembro de 2016), a “Maxi Dampyr” (iniciada em setembro de 2009) e a “Dampyr Especial” (iniciada em outubro de 2005). Você pode conferir toda a galeria visitando o e-shop da Sergio Bonelli Editore, clicando aqui.

Vale ressaltar que a nº 209 da série mensal foi às bancas em 03 de agosto deste ano trazendo a história, l’indagatore Dell’incubo, lançando um crossover entre Harlan e Dylan Dog, com a publicação de duas belíssimas capas que se completam, tanto para DD quanto para a série Dampyr.

Dampyr – a expressão vampírica da Bonelli #02

Neste nosso segundo dia de apresentações sobre Dampyr, é hora de falar dos criadores desta magnífica série!

O surgimento da Série Dampyr

Roteiro: de western para ~velha~ modernidade vampiresca*

MAURO BOSELLI. Nascido em Milão em 30 de agosto de 1953, é editor, tradutor e envolvido com quadrinhos há mais de 30 anos. Após uma experiência que teve junto ao criador de Tex [personagem que logo mais também abordaremos] com a realização pioneira “Comics na TV” (da série “Tex & Company” produzido junto a Ferruccio Alessandri e Giorgio Bonelli), em 1984 ele se juntou ao time da Sergio Bonelli Editore como editor das revistas “Pilot” e “Orient Express”. Atuou então com traduções, revisão, layout, correções e rascunhos de artigos.  As primeiras histórias escrita por Boselli foram uma em “Tex” – conjuntamente com Guido Nolitta (pseudônimo de Sérgio Bonelli) – intitulada “A Ameaça Invisível” e na minissérie “Rio Bill”, também com Nolitta. Boselli é grande conhecido do publico leitor texiano e é a palavra absoluta em roteiros dentro da casa editorial atualmente.

Ele trabalhou ativamente em “Zagor”, entre 1991 e 2001. Em 2000, ele cria com Maurizio Colombo sua série de terror, “Dampyr”. Na carreira, Boselli fez mais de trinta mil páginas de quadrinhos para Sergio Bonelli Editore e recebeu vários prêmios do segmento. Por conta do alto envolvimento quase familiar com um dos personagem, publicou em forma de romance o livro “Tex Willer – A história da minha vida” “autobiografia oficial” de Tex, publicado pela Mondadori na Itália e pela Editora Mythos, aqui em solo brasileiro. Desde 2012 é curador de “Tex”.

Dampyr – a expressão vampírica da Bonelli #01

Esta semana inauguramos uma nova  sessão de curiosidades! Complementando nossas postagens de “MiniBio”, que iniciaram hoje na fanpage do Facebook da Confraria, vamos de falar uma semana sobre Dampyr, a série de Boselli e Colombo que cativou inúmeros fãs na Itália e traz um roteiro bem diferenciado do que até então conhecíamos de Bonelli!

E a curiosidade já fica no nome: o personagem NÃO se chama Dampyr, ele apenas É um dampyr.

 

PANORAMA GERAL

Check List

Ação/Aventura10Titulo encerradoSim (APENAS NO BRASIL)
Romance6Número de publicações12
Suspense7TiragemMensal
Terror7Editora brasileiraEditora Mythos
Fantasia8Editora patronaSergio Bonelli Editore
Ficção históricaSimTitulo ativo na ItáliaSim nº210 - 09/2017
Público14+Crossover disponíveisSim
Conteúdo violentoViolência sugerida. Uso de armas. Cenas de ação intensa. Mortes.Quem lê Dampyr lê também...Dylan Dog e Martin Mystère (em sua maioria)

O Enredo 

Harlan Draka, protagonista da série, é, em tese, uma pessoa comum, até ele mesmo descobrir que não é bem assim que a história conta… Harlan é na verdade um criatura. De origem mestiça, nosso herói urbano é filho de pai vampiro e mãe humana, o que lhe concede certos “privilégios” para combater a guerra contra as ‘mil faces das forças do mal’, como os próprios criadores pontuam. O enredo pode ser aparentemente conhecido, mas a história vai bem além do que sabemos em termos de “historinhas de vampiros”. A série tem forte raiz no folclore do Leste Europeu, e uma de suas inúmeras crenças esbarra justamente da existências das criaturas intituladas dampyrs: um ser meio humano meio besta, fruto de uma relação entre vampiro e mulher.

Page 2 of 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén